Bebidas gaseosas
em 21 Jun 2019 9:17 AM
-A +A
  • Bebidas gasosas

Podemos encontrar bebidas gasosas de muitos tipos, desde bebidas fermentadas (sidra ou cerveja), refrigerantes açucarados ou refrigerantes light. São aceitáveis numa dieta saudável? Apenas algumas? Nenhuma? A verdade é que nenhuma delas é recomendável. No caso da cerveja ou da sidra, segundo o sistema NOVA classificam-se como alimentos processados e, além disso, por se tratarem de bebidas com álcool, recomenda-se o seu consumo limitado.  No caso dos refrigerantes, sejam adoçados com açúcar ou com edulcorantes sem calorias, levantou-se várias questões sobre o seu efeito em determinados aspectos da saúde:

 

São light ou estão concebidos para aumentar a ingestão de calorias. Melhor açucarados ou sem açúcar? Recomenda-se prescindir totalmente do gasoso?

Os refrigerantes light são formulados substituindo o açúcar por edulcorantes sem calorias. Isto faz com que as calorias totais de um refrigerante light se aproxime do zero. Por outro lado, embora os edulcorantes que se usam habitualmente nos refrescos light tenham gerado controvérsia, os estudos científicos não mostraram evidências  de que possam comprometer a saúde. Portanto, se temos que escolher um refrigerante, é melhor optar por um light.

O que é certo é que, tanto os refrigerantes açucarados como os adoçados  com edulcorantes, contêm bolhas de gás carbónico (ácido carbónico) que, junto a outros ingredientes nos refrigerantes (ácido fosfórico, ácido cítrico, ácido málico, etc) fazem com que a bebida seja ácida. A escala de pH marca a acidez ou a alcalinidade de uma substância. A referida escala vai desde o 0 ao 14 sendo as substâncias mais ácidas as que se aproximam do zero. O sumo de limão natural tem um pH de 2.3 aproximadamente. Os refrigerantes apresentam valores similares: os refrescos de cola apresentam um pH de 2.4, os de laranja e a gasosa um pH de 3. Consumir diariamente estas bebidas significa um excesso de acidez, que pode afetar-nos de diferentes formas. É por isso que, ainda que prescindir totalmente do gasoso seja injustificado, é necessário moderar o seu consumo.

 

Podem causar diabetes

O consumo habitual de refrigerantes açucarados pode conduzir a um aumento de peso, da gordura corporal e do metabolismo oxidativo. Todos são fatores etiológicos da diabetes. Portanto, o açúcar de rápida absorção que têm os refrigerantes açucarados torna-os uma bebida a eliminar da ingestão.

 

Propiciam a celulite

Os açúcares presentes nos refrigerantes são absorbidos rapidamente no nosso organismo. Isso provoca um aumento rápido de açúcar e insulina no sangue, que favorece a acumulação de gordura. Embora a celulite seja causada também por outros fatores, é verdade que se agrava quando se deposita mais gordura na zona. Portanto, podemos dizer que consumir frequentemente refrigerantes açucarados, entre outros, pode agravar a celulite.

 

Debilitam os ossos

O baixo pH dos refrigerantes e o seu conteúdo em fósforo podem afetar o equilíbrio ósseo e o cálcio presente nos ossos. Existem algumas evidências sobre o efeito dos refrigerantes carbonatados no osso que referem que o consumo de refrigerantes, especialmente cola, podem reduzir a massa mineral no osso, devido ao seu efeito acidificante no organismo e ao seu conteúdo em fósforo. No entanto, os estudos não são totalmente conclusivos. Portanto, para sermos precavidos e tendo em conta outros efeitos negativos dos refrigerantes na saúde, recomenda-se reduzir o seu consumo tanto quanto possível.

 

Causam gastrite

Não existem evidências de que os refrigerantes causem gastrite. No entanto, se já sofremos de gastrite devemos evitar o consumo de bebidas com gás em geral, refrigerantes de cola em particular e sumos cítricos.

 

Danificam o esmalte dentário

Existem evidências sobre o efeito negativo dos refrigerantes na erosão do esmalte dentário. No entanto, esse efeito é equivalente ao causado pelo sumo de laranja.

Portanto, o consumo de refrigerantes sempre e quando seja moderado/ocasional não tem maiores implicações para a saúde dental em comparação com outras bebidas ácidas.

 

Causam flatulência e gases

Em algumas pessoas podem ocasionar flatulência e sensação de inchaço por causa, principalmente, das borbulhas de gás que contêm.

 

Nem todas são iguais. Por exemplo, a água com gás

Certamente, a água com gás pode ser menos prejudicial do que os refrigerantes açucarados porque ela dispensa açúcar e alguns ácidos. Em qualquer caso, a bebida escolhida deve ser sempre água (sem gás).

 

Como as podemos substituir? Que opções são saudáveis?

A bebida ideal é sempre água. Além disso, podemos optar por infusões (geladas, se gostar), batidos caseiros de fruta que se podem combinar com iogurte (natural), leite, frutos secos, etc.

 

Conselho final

As bebidas gasosas são consideradas um alimento ultra-processado. O consumo de alimentos ultra-processados associou-se a um aumento do risco de desenvolvimento de doenças vasculares e recomenda-se reduzir o seu consumo sempre que possível.