ir de tapas
em 31 May 2019 8:55 AM
-A +A

Por Marta Gámez, perita em nutrição e diretora técnica do Grupo NC Salud

É compatível fazer dieta e comer petiscos?

É no Verão que mais desejamos perder peso e, por outro lado, é nesta época que mais saimos para comer fora, com a típica imperial e petiscos. Estamos de férias e apetece-nos um caprichozinho para o nosso paladar…

O certo é que as refeições e as relações sociais andam de mãos dadas. Quando comemos com companhia obtemos um duplo benefício:

  • por um lado, o fornecimento nutritivo dos alimentos
  • por outro, o benefício psicológico e social ao estreitar laços com as pessoas que nos rodeiam.

O estilo de vida mediterrâneo promove as refeições em companhia, a conversação durante as refeições e a sobremesa. O Verão é perfeito para isso. Aproveitamos para favorecer não só o nosso estado de saúde física mas também a saúde psicológica e social. E estes dois aspetos são fundamentais, de facto, a Organização Mundial de Saúde (OMS) define a saúde como um estado completo de bem-estar físico, psicológico e social.

Em vista dessa abordagem, cuidar da nossa silhueta no Verão deve ser totalmente compatível com a nossa vida social: como? Siga estas dicas e evitará ganhar peso!

 

A bebida influencia

Sendo os refrigerantes açúcarados a pior opção, devemos escolher entre água, refrigerantes sem açúcar ou uma cerveja sem álcool ou um copo de vinho (com moderação, não mais de 2 copos).

 

Aperitivos

As batatas fritas tipo chips fornecem grandes quantidades de calorias pelo excesso de óleo da fritura, sem fornecer apenas elementos nutritivos. Não se recomenda por isso o seu consumo.

Em contraposição estão os frutos secos que, embora muito calóricos, também proporcionam grandes benefícios nutritivos. De facto, os frutos secos são uma das jóias da dieta mediterrânica: gorduras saudáveis para o coração, fibra, minerais, proteínas vegetais, antioxidantes, etc., por isso, os frutos secos são um bom aperitivo, para consumir com moderação (2 nozes - 4 metades, 6 amêndoas ou 6 amendoins). O que devemos evitar são os frutos secos salgados e fritos para dar preferência às versões cruas ou assadas sem sal.

Picles: pepinos, cebolinho, etc. são excelentes opções devido ao seu baixo fornecimento em calorias, com excepção das azeitonas, que são muito calóricas. Os tremoços são muito ricos em proteínas e baixos em calorias, por isso são muito nutritivos e aptos para cuidar da silhueta também, cuidado se são servidos com sal!

 

O Pão

Acaba com a cesta do pão enquanto espera que lhe tragam a refeição?

Sim, é a perdição de muitos de nós! Seja firme e retire da cesta duas fatias de pão, as que vai consumir durante a refeição.

 

Escolher o tipo de tapa

O Verão presta-se para tapas mais leves. Aproveite-as! Salpicón de marisco, saladas, picadinhos, mariscos e peixes assados, etc.

Evite os molhos tipo maionese e as tapas que sejam principalmente elaborações fritas.

 

Pratos no centro

Se picamos diretamente do prato a compartilhar comeremos sem estar conscientes da quantidade. Retire um pouco para o seu prato para conseguir controlar melhor.

 

Gelados

Supõe-se umas calorias extra em forma de açúcares e gorduras. Por isso, temos que moderar o consumo comendo a menor quantidade possível e procurar alternativas mais saudáveis como gelados sem açúcar ou desnatados. Os granizados, orchatas e leite merengado fornecem bastante açúcar e não são opções recomendáveis.

 

Café, infusão e cocktails?

Tomados com adoçante, qualquer um é uma boa opção.

As combinações de álcool são um exemplo claro de calorias vazias: as calorias de refrigerantes e álcool não fornecem praticamente nenhum elemento de aproveitamento nutritivo. Moderar o consumo de álcool é essencial e até substituí-lo por refrigerantes ou smoothies, ideais para refrescar as noites de verão com fruta e gelo.

Em suma, a nossa vida social deve ser compatível com uma alimentação  saudável. Para isso, é essencial conhecer quais os alimentos que nos interessam mais ou menos e porquê. Devemos estar cientes de que ser moderados na ingestão de gorduras, açúcares e álcool não é um castigo, mas a escolha mais inteligente que podemos fazer por nós mesmos a curto e longo prazo.