A hidratação é vital também no inverno
em 10 Dec 2018 11:34 AM
-A +A
  • hidratação

O corpo necessita de água para sobreviver e funcionar corretamente uma vez que é vital para que as células trabalhem, sendo a parte do organismo que mais água contém. Por isso é considerada um dos nutrientes essenciais.

As campanhas de consciencialização sobre a importância da hidratação concentram-se no verão porque o aumento da temperatura favorece a perda de água através do suor e, como consequência, a desidratação. É verdade que esta situação não acontece nos meses mais frios, mas o organismo reclama da mesma forma água para funcionar corretamente.

A água contribui para:

  • Lubrificar as articulações.
  • Proteger o cérebro.
  • Transportar os nutrientes às células do corpo.
  • Transportar os resíduos ou as substâncias residuais para o exterior.
  • Ajudar a regular a temperatura corporal redistribuindo o calor ou arrefecendo o corpo através do suor.

Recomenda-se também, beber antes, durante e depois do exercício físico a quantidade suficiente de água sem esperar que a sede apareça. Há que ter em conta que durante a prática de exercício físico o músculo produz calor que deve ser eliminado para manter a temperatura corporal. Consegue-se com a evaporação do suor, mas a quantidade de suor aumenta com a intensidade do exercício, com a humidade e a temperatura local. Perante esta situação, se não se beber o suficiente o organismo desidrata-se e aumenta a temperatura corporal e o ritmo cardíaco e o coração vê-se obrigado a trabalhar mais rápido para manter a entrega adequada de nutrientes e oxigénio aos músculos.

Nos homens a água representa 60% do peso corporal e nas mulheres situa-se entre 50% e 55%  já que contêm mais gordura no organismo. De qualquer forma, em ambos os casos é no interior das células onde se encontra uma maior quantidade, uma vez que dois terços destas são água. O resto circula pelo espaço extracelular ou espaço entre as células. Ainda que a água seja necessária em todas as partes do corpo, alguns orgãos precisam dela em maior quantidade. São o coração (mantem uma tensão arterial dentro dos limites aconselhados), os rins (ajuda a eliminar nutrientes e resíduos através da urina), a pele (cria uma barreira hidrolipídica frente a agentes patogénicos), o cérebro (as células recebem mais sangue e o cérebro está mais alerta) e o aparelho digestivo (fundamental para fazer bem a digestão).

Em condições normais deve beber-se dois litros e meio de água por dia. Deve prestar-se atenção às crianças e aos idosos porque não costumam beber água e não têm sensação de sede. No caso de lhes custar beber água, outra opção são os sumos, infusões, sopas, etc. Uma boa hidratação é sinónimo de saúde.